Como as ferramentas industriais transformaram a manufatura

Ferramentas industriais

O mundo está em constante transformação e as mudanças vão surgindo com ainda mais velocidade por conta da tecnologia. Os maiores propulsores desse avanço foram as revoluções industriais, e hoje nós estamos vivendo uma fase de transição da 3ª era industrial para a chamada indústria 4.0. Com isso, ferramentas industriais inovadoras surgem e possibilitam novos processos fabris, otimizando a produção em tempo e dinheiro.

Quando falamos em revolução industrial, logo vem aquela imagem que toda professora de história nos passou quando estávamos na escola: Charles Chaplin passeando pelas engrenagens de máquinas industriais no filme “Tempos Modernos”. No entanto,  é importante reinterpretar essa aula de história e entender que a revolução industrial não foi um acontecimento isolado, mas sim um processo contínuo da indústria em busca por maior quantidade e padronização de produção.

Quais ferramentas industriais surgiram em cada revolução industrial?

Antes da primeira revolução industrial o uso das ferramentas industriais eram completamente manuais, inclusive, é desse período que vem o conceito de manufatura. Curiosamente, a palavra manufatura vem da junção de dois termos em latim: “Manus”, que significa mão e “Factura” cujo  significado é fazer, logo temos a definição de “feito a mão”.

O principal obstáculo desse período histórico era a produção em massa de qualquer produto. Além da questão de velocidade de produção, que era limitada ao cansaço humano, um outro fator que freava a maioria dos processos fabris era a força humana, por mais que a alavanca já tivesse sido criada por Arquimedes no século III antes de Cristo, o “motor” de ferramentas industriais pesadas era o próprio homem ou animais que puxavam as manivelas.

A primeira revolução industrial

Foi em 1769 que fatores como a exploração de carvão e o uso do motor a vapor, criado por James Watt, deram início à primeira revolução Industrial, introduzindo novos processos de fabricação na indústria.

Os processos mecânicos substituíram boa parte dos processos manuais, e as até então oficinas de manufatura cederam espaço para as primeiras fábricas de grande porte. Esses empreendimentos eram equipados com máquinas motorizadas que aumentaram significativamente as taxas de produção no século XVIII.

A segunda revolução industrial

Já no final do século XIX, por volta de 1870, a sociedade entrou na era do petróleo e da eletricidade, o primeiro se revelou um combustível muito mais eficiente do que o vapor e o segundo possibilitava a iluminação. Esses meios permitiram a modernização da indústria e a produção em larga escala.

Foi baseado nessa revolução industrial que o Charles Chaplin fez o filme que citamos anteriormente, criticando a banalização dos trabalhadores da indústria e dos seus direitos na época. A partir do início do século XX, surgiu a primeira teoria da administração, tendo Frederick Taylor como precursor da administração científica, também conhecida como Taylorismo. Além da segunda revolução industrial possibilitar maior capacidade de produção, o trabalhador passou a ter mais segurança, saúde e recursos básicos para a sua vida fora da empresa.

A terceira revolução industrial

Componentes eletrônicos e robóticos marcam a 3ª era da indústria a partir da década de 1970, quando surgem os primeiros computadores. Estas máquinas ainda eram simples, pesadas e muito grandes em relação ao poder de computação que eram capazes de fornecer, porém os cálculos eram suficientes para automatizar e executar em segundos processos que antes levariam horas ou dias para a gestão organizar.

Nestes últimos 50 anos, a robótica ganhou força substituindo tarefas pesadas para os trabalhadores. Esses mecanismos também foram responsáveis por um aumento considerável nas taxas de produção e da padronização dos produtos.

A 4ª era industrial, novas ferramentas industriais e o setor sidero-metalúrgico

A quarta revolução industrial é hoje! Nós estamos vivendo uma fase de transição na indústria marcada por componentes digitais, entre eles: a inteligência artificial, a internet das coisas (tudo conectado com a internet) e o que a mídia tem chamado de Big Data, dados tão grandes, rápidos e complexos que são praticamente impossíveis de processar usando métodos tradicionais de análise.

Mas essa nova fase da indústria não se resume à digitalização. O compartilhamento de informações instantâneo que temos hoje está impulsionando a criação de novas ferramentas industriais em alta velocidade.

A transformação do metal, que antes era pesada e complexa, está se tornando mais simples e dinâmica. Ferramentas a laser, de alto impacto elétrico e magnetizadas estão gerando soluções que antes a indústria sidero-metalúrgica não conseguia atender com a mesma eficácia de hoje. O vídeo abaixo, do canal “Top 10 Arquivo” lista as principais ferramentas industriais que ainda são pouco utilizadas e favorecem as indústrias que as utilizam:

Todas as revoluções industriais são resultantes do avanço tecnológico. Não é uma escolha da indústria fazer parte ou não dessas mudanças, pois esse é um processo que ocorre naturalmente. Da mesma forma que hoje praticamente todo mundo tem um smartphone e acesso à internet, as empresas vão ganhando acesso pouco a pouco a novas ferramentas e processos que melhoram o seu desempenho.

O metal, como parte fundamental da indústria, vem ganhando novas aplicações com o passar das décadas, e as ligas metálicas que antes não eram aplicadas em determinados segmentos, hoje, são praticamente indispensáveis nesses nichos.

A transformação do metal está ganhando novas soluções a cada dia que passa, pois o avanço tecnológico é exponencial, ou seja, a próxima inovação chega ainda mais rápido do que a atual e, para acompanhar a demanda do mercado, é essencial que a indústria esteja em constante busca por inovação.

O papel da Coppermetal como fornecedora de ligas metálicas é garantir que a sua indústria consiga atingir as suas metas com o estoque de matéria-prima abastecido. Não deixe faltar o insumo da sua produção, entre em contato com o nosso time comercial e solicite o seu orçamento!