Setor automotivo: Quais ligas metálicas são mais utilizadas?

Setor automotivo

Recentemente, nós comentamos aqui no nosso Blog que o aço é “a espinha dorsal da indústria” e, em um dos nossos artigos, também explicamos como o alumínio revolucionou o setor automotivo por ser um material altamente viável em diversos fatores.

Milhões de veículos são produzidos anualmente em todo o mundo e, com isso, novas tecnologias surgem, visando alcançar resultados mais eficientes de produção e mais comodidades para o consumidor final, que se mantém exigente.

A 21ª edição da GAES (Pesquisa Global com Executivos do Setor Automotivo), da KPMG, fez um levantamento com mais de 1.100 executivos do setor automotivo e de pesquisa tecnológica, entrevistando mais de 2.000 consumidores de 30 países em fevereiro de 2020. Esta pesquisa atestou que 1 a cada 5 consumidores (20%) não pretende abrir mão da compra pessoal, ou seja, não compraria um carro através da internet.

O carro sempre foi um representante da tecnologia e um exemplo prático está nos filmes e séries de época. Quer saber de qual época é o filme que você está assistindo? Espere aparecer um carro!

De modo geral, as montadoras possuem um forte compromisso com a inovação e a necessidade de encontrar novas soluções tecnológicas para atender às novas demandas da sociedade e, sendo assim, tudo o que aparece de novo no setor logo se torna um item obrigatório.

Essas inovações que surgem, cada vez mais rápido, impactam diretamente nas indústrias de base e intermediárias, visto que as novas tecnologias implementadas nos carros requisitam novos insumos e, dessa forma, fortalecem mercados que antes não eram procurados pelo setor automotivo.

Foi isso o que aconteceu com o alumínio nas últimas décadas; e não foi só esse material que ganhou força no segmento!

Ligas metálicas que estão mudando o setor automotivo

No começo da história automobilística, tudo era dominado pelo aço e os modelos eram padronizados até mesmo pela cor, como disse uma vez Henry Ford: “O cliente pode ter o carro da cor que quiser, contanto que seja preto”. Não demorou muito para essa frase perder o sentido e o consumidor ditar as regras do mercado.

Nas últimas décadas, a procura tem sido por fatores como a economia de combustível, que levou à produção de carros mais leves, com carroceria de alumínio, e essa demanda se tornou um novo padrão.

No mesmo ritmo, o consumidor tem procurado cada vez mais por tecnologia e mecanismos eletrônicos, como injeção eletrônica, vidros elétricos no lugar da manivela, ar condicionado, câmera de ré e painéis inteligentes, impulsionando a demanda por placas eletrônicas e cabos de cobre.

Depois do alumínio vem a ascensão do cobre

Podemos dizer que atualmente a indústria automotiva possui uma demanda elevada por ligas de alumínio e ligas de aço, bem como uma necessidade crescente de peças que utilizam as ligas de cobre, agitando bastante o mercado deste material, que hoje em dia acrescenta até 28 Kg em um automóvel.

Não podemos esquecer que, na cadeia de suprimentos, as necessidades de um nicho afetam diretamente a distribuição em outros segmentos, e é isso o que está acontecendo com o cobre. De forma indireta, o setor automotivo está aumentando a comercialização do cobre, visto que novos fabricantes de componentes automotivos estão surgindo no mercado.

Uma nova palavra surgiu no dicionário popular brasileiro: a elétromobilidade, definida como a qualidade ou condição de um automóvel elétrico ou um veículo que se move por eletricidade.

Com o nascimento desse novo conceito, tudo indica que a demanda por cobre vai ser cada vez maior no setor automotivo, afinal, o cobre é um dos metais com a maior eficiência em transportar corrente elétrica e a melhor relação custo/benefício com essa característica.

Para nós, enquanto distribuidores de ligas metálicas para todo o país, essa é uma informação importante e que nos coloca em uma posição estratégica no mercado, podendo atender às demandas de sempre, como é o caso do aço, a procura atual pelas ligas de alumínio e as futuras necessidades dos novos fabricantes de componentes eletrônicos para automóveis.

Esperamos que esse avanço tecnológico impulsione a economia brasileira nos próximos anos, abrindo portas para novas empresas, novos empregos e mais participação no mercado automobilístico mundial!

Independentemente da liga metálica que o setor automotivo precise, a Coppermetal pode ser uma importante aliada enquanto distribuidora! São quase 30 anos no mercado e mais de 30 mil clientes atendidos ao longo dessa jornada. Entre em contato com a nossa equipe comercial e solicite o seu orçamento agora mesmo!