Ranking de ligas metálicas: os melhores condutores térmicos

condutores térmicos

A condutividade térmica é uma das propriedades mais importantes para alguns segmentos industriais, por isso, conhecer quais são os melhores condutores térmicos é algo muito importante. 

O cobre e o alumínio são os metais que apresentam maior potencial de condutividade térmica. Na contrapartida, o aço e o bronze possuem as mais baixas. Essa característica acaba sendo decisiva na hora de escolher o metal para uma determinada solução. 

Vamos dar um exemplo simples e outro mais robusto: uma panela de pressão e um trocador de calor. Ambos esses produtos precisam de um material com boa condutividade de calor para que operem com maior eficiência e cumpram as suas funções no menor tempo e com máximo aproveitamento. Esses dois exemplos, apesar de terem papéis totalmente diferentes, mostram como o uso de metais condutores é importante para garantir produtividade. 

Por outro lado, alguns projetos não precisam de metais que tenham boa condutividade, como é o caso de ambientes de alta temperatura, como os motores de um carro ou avião. Se a temperatura for muito elevada, isso pode comprometer a qualidade da peça e a segurança dos operadores. 

O que são condutores térmicos?

Os metais condutores térmicos são aqueles que apresentam muita facilidade para fazer a troca de calor. É assim com a maior parte dos metais e ligas metálicas – mesmo porque o cobre e o alumínio, que são os que apresentam maior potencial de condutividade térmica, são alguns dos elementos mais abundantes na natureza.  

Em termos práticos, a condução acontece pelo contato entre moléculas capazes de fazer a transferência de energia cinética para suas moléculas vizinhas, ou seja, efetuam uma troca de calor de maneira rápida e simples, sem a necessidade de um intermediário. 

Os condutores realizam essa troca de calor até chegar a um equilíbrio térmico. 

Se formos pensar em um exemplo cotidiano, existe uma velha técnica que nossos antepassados utilizavam (e até hoje algumas pessoas ainda a aplicam) de pegar um líquido quente e resfriá-lo misturando com outro mais gelado. A troca de calor entre os dois faz com que se chegue a um equilíbrio térmico. Da mesma maneira, os metais condutores térmicos agem. 

Qual a diferença entre condutores térmicos e isolantes térmicos?

Essa é uma dúvida muito comum que algumas pessoas confundem geralmente. Os condutores térmicos são aqueles que fazem a troca de calor de um ambiente para o outro (ou de um metal para uma superfície, por exemplo). Os metais são os principais insumos para fazer essa atividade.

Já o isolamento térmico é o contrário. Ele impede a saída de calor de um determinado “corpo” para ele não realizar a troca. Nesse caso, as matérias-primas costumam ser plástico, lã, madeira, entre outros. 

Aplicação de condutores térmicos

Os metais condutores térmicos (alumínio, ouro, latão, cobre e prata, principalmente) podem ser utilizados tanto para a criação de itens simples do cotidiano do consumidor final como também peças para as indústrias, a seguir, confira algumas das aplicações desses metais:

  • Panelas;
  • Caldeiras;
  • Fios; 
  • Medalhas;
  • Moedas;
  • Instrumentos médicos;
  • Arames;
  • Joias;
  • Armas de fogo;
  • Válvulas;
  • Equipamentos para indústria automotiva (como os radiadores);
  • Entre tantos outros

Onde conseguir metais condutores térmicos?

Se a sua empresa precisa contar com condutores térmicos como matéria-prima, temos uma boa notícia: a Coppermetal, empresa que atua há três décadas trabalha para oferecer soluções personalizadas para as indústrias, trabalha com excelentes metais condutores seguindo os mais rigorosos e exigentes padrões de qualidade – que se reflete no seu certificado ISO 9001. Tire todas as suas dúvidas e fale com a nossa equipe de atendimento solicitando agora mesmo um orçamento!