Fundição de metais: descubra como ela é feita

fundição de metais

Atualmente, diversos segmentos industriais necessitam da fundição de metais para manter os seus processos ativos.  Entre eles podemos citar, por exemplo, a indústria automobilística e de construção civil.

Isso porque a fundição de metais é uma das técnicas de fabricação mais versáteis do mercado, afinal, ela pode ser usada para confeccionar tanto peças simples quanto as mais complexas. Além disso, ela também pode ser aplicada nos mais diversos tipos de ligas metálicas.

Economicamente, esse processo também é extremamente vantajoso, já que ele é capaz de produzir peças com diferentes pesos e tamanhos, usando apenas máquinas e equipamentos relativamente simples.

Quer saber mais sobre a fundição de metais? Então confira na íntegra o nosso artigo.

Como funciona o processo de fundição de metais?

A primeira coisa que precisamos ressaltar é que existem diversos métodos para fundir metais. Por isso, conhecer cada um deles é essencial para escolher o que melhor se adequa às suas necessidades. 

No geral, o processo de fundição adiciona metais ou ligas metálicas em moldes previamente definidos, fazendo-os assumir formas cuidadosamente planejadas após a secagem.

Além disso, a fundição de metais é um processo de fabricação de peças que dispensa a necessidade de usinagens complexas, já que ele contempla uma grande variedade de ligas metálicas, como por exemplo:

Vale ressaltar também que cada metal atende um propósito específico e, portanto, é possível criar diferentes combinações de ligas metálicas para que elas possam atender as mais diversas necessidades do mercado.

Isso porque através da fundição é possível criar peças como:

  • Acessórios de tubulações;
  • Peças de forno;
  • Bloco para motor de automóveis e aviões;
  • Pistões e anéis dos pistões;
  • Bases de máquinas e ferramentas;
  • Além de rodas e eixos de manivela.

Agora, vamos entender os diferentes tipos de fundição de metais:

Fundição Contínua 

Nessa modalidade de fundição, o metal ou liga metálica, já em estado líquido, é despejado em um dos lados do molde, sendo puxado pelo outro lado. Esse movimento dá origem a formas maiores, como as barras.

Fundição com Conquilha 

Essa é uma das formas mais práticas de se fundir peças metálicas. Por meio dela, o metal é despejado em um molde fixo, chamado de conquilha, e vai se espalhando pelas cavidades até preencher a forma.

Fundição Centrífuga 

A fundição centrífuga é um dos procedimentos mais recomendados para a fabricação de peças circulares. Nela, o metal líquido é vazado em um molde rotativo, preenchendo assim todas as lacunas da forma.

Fundição em Areia 

A fundição em areia é um dos procedimentos mais econômicos de fundição de metais. Isso porque, como o próprio nome sugere, o molde é feito com areia e pode ser utilizado para gerar formatos mais complexos.

Vantagens da fundição de metais 

A principal vantagem da fundição de metais é a possibilidade de obter, de maneira versátil e econômica, peças de geometria complexa. Sejam elas feitas de materiais ferrosos ou não-ferrosos.

Além disso, mesmo sendo considerado um processo de fabricação inicial, a fundição de metais permite a obtenção de peças praticamente definitivas, tanto em tamanho e formato quanto em complexidade.

Os lingotes, por exemplo, são fabricados durante o processo de fundição. E é, a partir deles, que se realizam os processos de conformação mecânica que podem dar origem, por exemplo, às placas e chapas. 

Conte com a Coppermetal em todos os momentos!

Sabemos que um dos maiores desafios do mercado atual é encontrar fornecedores confiáveis e com alto padrão de qualidade.  Mas a Coppermetal trabalha há três décadas com ligas metálicas e tem um sólido conhecimento nesse mercado, estando preparada para entender as suas demandas e necessidades. 

Venha fazer parte dessa história. Solicite um orçamento e saiba mais!